sexta-feira, 27 de abril de 2012

Cobogós


Imagem : alegrastudio.blogspot.com.br
Uma idéia brilhante que nasceu em Recife, isso mesmo, no Brasil por volta do século XX. É um elemento vazado, decorativo, de cimento, vidro, madeira, pedra ou cerâmica, muito usado para separar ambientes como a cozinha da área de serviço. Por ter ficado um pouco esquecido, agora ele volta com força e com novas formas de aplicação, cores e tamanhos.
O cobogó vem para dar privacidade a um espaço sem fechá-lo totalmente. Suas aberturas permitem dar continuidade à ventilação e que luz passe evidenciando seus desenhos. Facilidade na instalação e baixo custo são algumas características importantes desse detalhe.

Cada elemento vai apresentar melhor suas qualidades envolvendo o partido e a linguagem arquitetônica escolhida. Muitos arquitetos já fizeram uso de cobogós em seus projetos.


Casa Cobogó é o nome desta exuberante casa projetada pelo arquiteto paulistano Márcio Kogan, que recebeu o cobogó como principal elemento do partido arquitetônico. Ela é mais uma de tantas obras realizadas por ele.


Este desenho personalizado por um escultor austríaco traz iluminação e ventilação para o ambiente, que ainda é protegido por uma grande janela. Uma bela foma de amenizar e deixar a fachada diferente de qualquer outra.

Este projeto todo iluminado é da Casa Cor de Brasília. A iluminação quando decorativa agrega valore a uma obra como esta. O desenho geométrico é formado com cheios e vazios, demarcado pela cor alaranjada da iluminação que contrasta com o azul do céu.


Esta obra é de uma residência em Curitiba. Linda não é. Desenvolvida por uma empresa que trabalha com cobogós em várias cores, esta fachada neutra ficou moderna e muito bonita. O cobogó é um elemento que me convence a cada dia, pela sua praticidade, simplicidade e beleza. Pode ser colocado em ambientes fechados ou ficar ao ar livre como nesta foto.

Neste restaurante retrô em Curitiba, o cobogó vermelho participa da decoração como se fosse um quadro decorativo.


Esta mesa dos irmãos Campana é uma forma bem diferente de usar o cobogó. Achei linda e criativa. O design e a arquitetura permitem esses novos usos dos objetos e elementos decorativos. O mercado precisa e exige que qualidade, funcionalidade e imaginação andem juntas, e o resultado disto são móveis como este.

Imagem: labdecor.blogspot.com.br










Todo em preto, participa deste nicho criado para abrigar a pedra da pia. Não fecha o espaço e deixa a cor amarela do outro ambiente como cor de fundo deste lindo painel.















Veja esta sala integrada com a cozinha: uma sutil separação com cobogós. A atenção é para as cores dos móveis, por isso os cobogós são brancos acompanhando as cores das paredes.